// você está lendo...

Ranzinzices

O mais lerdo avoa!

O rally dos deputados

O grande rally dos sertões!


Essa imprensa desocupada, que vive querendo subverter a ordem das coisas, agora resolveu implicar com os pobres dos deputados estaduais, só porque boa parte deles têm montes de multas nos carrinhos que usam para suas campanhas eleitorais permanentes.

Ora vejam só, se não é o fim do mundo: se as multas foram pagas automaticamente (desconto em folha, no polpudo pagamento dos deputados), qual é o problema?

A Assembléia Legislativa aluga 55 carros para os 40 deputados (carros-reserva?). Paga uma mixaria, só R$ 1,8 milhão por ano. E os deputados saem, estado afora, usufruindo da melhor maneira as condições excepcionais que nós todos, com nossos impostos, lhes fornecemos. E vocês sabem, um deputado nunca para. Está sempre em campanha. Fazendo favores, fazendo discursos, apertando mãos, consultando “as bases”, levando recados, portando encomendas… um trabalhão.

Não é à toa que nós lhes pagamos tão bem. Pagamos inclusivemente as multas das infrações que eles e seus motoristas descuidados cometem. E aí o que querem esses jornalistas intrometidos? Que, além de serem deputados, os caras ainda tivessem que respeitar a leis, como se fossem mortais comuns? Ora faça-me o favor!

E ainda expõem os nomes de deputados honrados e apenas um pouco apressados, numa reportagem tendenciosa. Fiquei com pena do Dóia Guglielmi, que confessou candidamente que às vezes manda o motorista acelerar pra não se atrasar pros compromissos. Do Jailson Lima, que na melhor tradição da velha política, disse que não sabia de nada e que iria puxar a orelha de quem tivesse cometido alguma infração. E do nosso conhecido Volnei Morastoni, tadinho, vítima de uma evidente armação. Ele é, provavelmente, um dos poucos brasileiros multados porque estacionou em vaga de deficiente físico. Qual a chance disso ocorrer no dia a dia? Nenhuma! Um monte de sem noção para em vaga exclusiva e ninguém faz nada, ninguém multa!

Mas foi só o Morastoni parar ali que alguém dedurou e alguém caneteou. Puro preconceito contra deputados estaduais bonzinhos. Ah, ele acha a multa indevida porque, naquele momento, ele estava inválido (tinha se acidentado). Ainda mais essa!

O fato é que desrespeitar as leis de trânsito, diante de outros desrespeitos praticados por políticos municipais, estaduais e federais, parece mesmo uma coisa menor. Claro que, se um ciclista ou pedestre imprevidente cruzar a frente de algum desses deputados apressados, causando dano ao carrinho alugado da Alesc, será também multado por obstrução de via pública e impedimento do livre trânsito de alguém com mandato popular e autorização para correr.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

Comments are closed.

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos