// você está lendo...

Governo LHS

Ainda no banco dos réus

Esse caso da revista Metrópole, turbinado pelo livro censurado “A Descentralização no Banco dos Réus”, ainda está longe de acabar. O problema começou em 2008, quando Nei Silva e seu sócio Danilo Gomes, lançaram um desabafo em forma de livro e distribuíram a alguns jornalistas. E ainda agora, em 2013, de tempos em tempos, aparece alguma movimentação de algum processo ou investigação, no TJ-SC ou no MPE. Mas tudo ainda sem prazo de conclusão.

AS DUAS AÇÕES DO MPE

processo 1

Ação Civil Pública por improbidade com réus notáveis.

processo 2

Outra ação, pegando o Ciro Roza (ex-prefeito de Brusque)

Capa LHS

O ídolo dos editores da revista

Capa Pavan

Puxassaquismo explícito e bons negócios

Capa Dr. Moreira

O Dr. Moreira também apareceu numa "edição especial"

Capa Badesc

O elogio na capa e o anúncio na contracapa. Melhor, impossível.

Capa Casan

A fórmula campeã: pagou, apareceu. Imagens tiradas do livro censurado.

Nei e Danilo fizeram, por alguns anos, a revista Metrópole, que sempre mostrava autoridades estaduais nas capas (acima algumas delas). Naturalmente, essas autoridades retribuíam de alguma forma. Seja com anúncios, seja com algum pagamento por serviços prestados. A revista era feita assim: aparece quem paga.

Um desentendimento sobre um dos pagamentos fez os sócios botarem no papel todo o “modus operandi”, escrevendo o “Descentralização no Banco dos Réus”. Foi um Deus nos acuda. E todo mundo que foi citado no livro fez cara de ofendido, para posar de bom moço.

O Dr. Moreira, por exemplo, entrou com um processo de danos morais. Quer que o Nei Silva pague R$ 250 mil. Este processo, que só agora começa a andar, pode criar uma situação curiosa para o eterno vice-governador: e se a maioria das 11 testemunhas arroladas por ele confirmar tudo o que estava escrito no livro?

O Ministério Público Estadual, que para alguns assuntos é beeem lento (cauteloso, eles diriam), também parece ter acordado. Esperava-se que as investigações sobre os (inúmeros) indícios de crime apresentados no livro (que continua inexplicavelmente proibido) resultassem em muitas ações. Mas agora que já tem uma duas, talvez apareçam outras.

Cada vez que pego o arquivo para dar uma atualizada no caso para os leitores desta coluna, acabo me espantando com alguma outra coisa: desta vez foi com as várias capas da revista com o poder judiciário catarinense. Sabendo como a revista operava, é justo supor que os senhores desembargadores tenham desembolsado algum para figurar com tanto destaque, em tantas edições. Mas só membros do poder executivo foram aos tribunais para reclamar do desabafo do Nei Silva.

Capa Judiciário 1

O Judiciário não podia mesmo ficar de fora...

Capa Mussi

Mussi prometendo o fim da lentidão da Justiça

Capa TJ-SC-LHS

Troca de comando no TJ-SC, em edição recheada de personalidades

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Cesar

    Falando em lhs, por onde anda aquela cantora “oficial” mel da silvera?

    Posted by getulio | outubro 18, 2013, 00:12

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos