// você está lendo...

Cartinha do Emanuel

PROPAGANDA ENGANOSA

A CULTURA DAS MULHERES LINDAS, JOVENS E MAGRAS (E “NÓRDICAS”)

Por Emanuel Medeiros Vieira

“Credibilidade é a única moeda válida neste vasto mercado repleto de ruídos”
(Pete Blackshaw)

Nos anúncios televisivos, as mulheres são quase todas magras, belas e loiras.

É um padrão nórdico, mesmo que a propaganda seja veiculada na Bahia.

Segundo uma pesquisa intitulada “Representação das Mulheres nas Propagandas de TV”, realizada pelo Instituto Patrícia Galvão em parceria com o Data Popular, 65% dos 1.501 homens e mulheres de 100 municípios brasileiros ouvidos acham que o padrão de beleza feminino mostrado nos comerciais de TV é diferente da realidade.

80% das pessoas pesquisadas, acham que as propagandas na TV mostram mais mulheres brancas, quando o próprio IBGE mostra que 51% dos brasileiros se diz negro ou pardo.

“Localmente falando, acho que é uma falta de alinhamento com a realidade étnica”, diz a publicitária

Renata Schubach sobre comerciais baianos que usam modelos com traços nórdicos.

Mais que isso: é uma mentira e uma “idealização” discriminatória.

84% concordam que o corpo da mulher é usado para promover a venda de produtos nas propagandas de TV.
Para a socióloga Petilda Vasquez, as campanhas reeditam a cultura da mulher como objeto.

“Essa ideia de só mostrar mulheres jovens, bonitas e com corpos esculturais é um traço discriminatório de uma sociedade que não lida bem com as diversidades culturais,” reforça.

É claro que, numa sociedade mediática, que não estiver dentro do padrão vai se sentir pressionado.

Mais ainda: frustrado, infeliz, fracassado.

A socióloga indaga: o homem se sente mais viril dentro de uma Brasília amarela ou de um Camaro amarelo?

Essa cultura está profundamente enraizada e internalizada na cultura global, do TER em detrimento do SER. – e é profundamente danosa e mentirosa*

* Agradeço a jornalista Joana Rizério por ter bebido em muitas de suas fontes.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Na Argentina entrou em vigor uma lei que obriga as empresas de propaganda a anunciar junto à foto do produto “Imagem modificada digitalmente”, caso isso tenha acontecido.
    É impressionante a quantidade de fotos de propaganda que tem essa inscrição. E quase 100% das que trazem imagens de mulheres. Ou seja, mesmo que sejam modelos ‘jovens, brancas e magras’, ainda assim as fotos são ‘melhoradas’ com Fotoshop.

    Posted by Billy Culleton | outubro 1, 2013, 09:53

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos