// você está lendo...

Fala leitor

Se colar, colou!

Ponte e muro

A caixaria do muro e, ao fundo, a ponte "fake". Foto do leitor.

Sabe a avenida beira mar de São José? Pois então, ela vai de Florianópolis a… São José. Ou vice-versa. Na parte inicial (ou final, dependendo se a gente vai ou vem), antes daquela ponte alegórica que finge ser estaiada, é município de Florianópolis. Depois, é São José.

Antes do aterro, aquilo ali era mar. Vários terrenos iam da Ivo Silveira até a praia. Num deles, com 11.936 m2 ao lado do hotel Itaguaçu, a RBS (vou só citar as iniciais, para não comprometer a empresa) instalou seu parque gráfico.

Uma vez feito o aterro e a avenida, a prefeitura começou a planejar o que fazer com aquelas áreas públicas que acabaram surgindo entre os terrenos particulares e a nova praia.

Justamente naquela região, entre o terreno da RBS e a avenida, a operosa secretaria do Continente tinha projetado fazer uma praça.

Um dos atentos leitores desta coluna notou que nascia um muro como que delimitando uma área mais extensa para o terreno particular. Intrigado, fotografou a caixaria do muro e me mandou, perguntando que história era aquela?

Naturalmente, transferi a pergunta para a prefeitura de Florianópolis. E a resposta, que veio rápida, é, em resumo, a seguinte:

“O muro está embargado. A área que está sendo cercada já é parte do aterro feito pelo município, portanto área pública. Há um projeto para fazer ali uma praça, entre outros equipamentos”.

Em atenção ao questionamento feito pelo DIARINHO, a secretaria do Continente mandou ontem à tarde fiscais darem uma espiada pra ver se o embargo estava sendo respeitado. Parece que, de fato, a coisa tá parada. Decerto estamos naquela fase em que, com a obra suspensa, os advogados entram em cena, para tentar contornar o embargo.

O muro e o terreno

De outro ângulo, a caixaria do muro embargado. Foto do leitor.

Esclarecido o caso fiquei, cá com os meus botões e que ninguém nos ouça, pensando: o que leva o proprietário de um terreno começar a fazer um muro numa área que também está sendo reivindicada por um ente público, sem ter antes resolvido as pendengas que porventura existam?

Acho que se trata daquela velha tática do “se colar, colou!” que tantos utilizam. Faz o muro. Se a prefeitura, que em geral é (era?) paquidérmica para fiscalizar, agir a tempo, param e não perdem nada. Se a prefeitura dormir no ponto, ganham um bom acréscimo ao seu terreno e até uma saída para a avenida beira mar. No caso, parece que deu a primeira hipótese.

Mas, é claro que, como se trata de uma fatia valiosa de terreno, ainda vai passar muita água (poluída) sob a ponte estaiada falsa ali ao lado.

Vista do Google Maps

O Google Maps tem uma foto mais antiga, onde dá pra ver o terreno que tá sendo cobiçado

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Acho que essa é a área onde a SPRF quer construir a sua sede. Como ali é área da União, a SPU é quem deve dar pitaco sobre o seu uso. É bom que se diga: toda a via expressa de São José pertence à União, cedida ao município, em contrato renovável periodicamente (acho que é de 5 em 5 anos).

    Posted by carlos | maio 9, 2013, 12:22
  2. Verifiquei no G1, é mesmo o terreno onde a Polícia Rodoviária quer construir:
    “Um impasse sobre o terreno utilizado para construção da nova sede estadual da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em São José, gerou uma confusão na manhã desta quinta-feira (28 de março). De acordo com pessoas que presenciaram a situação, guardas municipais de São José e policiais rodoviários discutiram por causa do terreno que fica na Beira-Mar de São José, próximo à prefeitura da cidade.
    Segundo o superintendente da PRF, Silvinei Vasques, o terreno foi cedido pela União para que fosse construída a sede estadual da instituição. Mas, segundo o procurador do município, Clóvis Renato, não foi feita comunicação de projeto, nem protocolado processo para início da obra. Por este motivo, ocorreu o embargo na semana passada.
    Mesmo com a área embargada, a empreiteira contratada pela PRF começou os trabalhos nesta quinta-feira (28) pela manhã. Foi quando a Guarda Municipal chegou ao local para impedir os trabalhos, decisão contestada pelos policiais rodoviários que estavam no local. O superintendente da PRF determinou que a obra seria continuada, mesmo que fosse necessário o uso da força policial.
    A assessoria de imprensa da Prefeitura informa que a prefeita Adeliana Dal Pont se reuniu com o superintendente da PRF, para resolver a situação. Conforme informado, ficou definido que as duas instituições buscarão um novo local e a obra foi paralisada.

    Posted by carlos | maio 9, 2013, 13:58
  3. Não deixa a Hantei ver o terreno senão vão fazer um predio ali

    Posted by Gil | maio 9, 2013, 16:44
  4. Carlos,

    Essa história da sede da PRF é outra coisa. Trata de terreno em São José, nos fundos do clube 1º de Junho e ao lado da atual sede da Prefeitura de São José.

    Esse caso que o Cesar está citando é em Florianópolis, nos fundos da RBS.

    Posted by Mauricio | maio 9, 2013, 23:10
  5. Aproveitando o gancho, estranhamente essa semana fecharam com tapumes a praça do Hemosc, no centro de Fpolis. O que causa estranheza é o fato de que quem fez isso foi a mesma construtora Koerich que esta executando uma obra do outro lado da rua, ali na antiga Kimoto!!! Os funcionarios ficam indo de uma obra pra outra o tempo todo. Estranho, muito estranho!!!

    Posted by Eduardo | maio 11, 2013, 19:34
  6. A WOA já tirou os tapumes de uma praça que cercaram na Beira Mar Norte?

    Posted by Léo | maio 13, 2013, 10:31
  7. Como bem lembrou o Maurício, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

    Posted by Cesar Valente | maio 13, 2013, 20:31
  8. Ainda na Beira Mar Norte … O Angeloni pode avançar assim tranquilamente com a sua nova cobertura gigante até quase em cima da pista marginal da Av. Beira Mar???
    E aquela entrada brusca de veículos que saem da Marginal em direção ao estacionamento em frente ao supermercado, vai ficar assim em definitivo?
    Cosa de Loco, véi!

    Posted by tetsuo | maio 15, 2013, 16:21

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos