// você está lendo...

Governo Colombo

Cabide ambiental

Gean e Dr. Moreira

Molecagem sobre foto do Jeferson Baldo/GVG

Começam a ficar claros os critérios com que a dupla Gean&Moreira pretende dirigir a Fatma. Ao exonerar servidores de carreira de vários cargos em comissão para abrir espaço para candidatos a vereador derrotados e amiguinhos do peito, Gean&Moreira mostram que o meio ambiente não tem a menor importância: a “construção do partido” é prioritária. Ainda mais em Florianópolis, onde o eleitor, esse ingrato, deu uma banana pro PMDB.

Antes de continuar: por que incluo o Dr. Moreira na direção da Fatma, cuja presidência deveria ser exercida apenas pelo candidato derrotado Gean Loureiro? Ora, porque quando surgiram as reações contra a nomeação do ex-vereador, o Dr. Moreira veio a público avalizar a indicação e praticamente se colocou como defensor dativo do pupilo. Então podemos afirmar que o Dr. Moreira escolheu embarcar na mesma canoa do Dr. Gean e que, portanto, o que acontecer de bom e de ruim na Fatma terá as impressões digitais dos dois.

Posentão: no último dia 15 a dupla fez uma limpa em algumas gerências e diretorias da Fatma que eram ocupadas por servidores de carreira. Pra quê? Pra dar emprego para dois ex-candidatos a vereador do PMDB de Florianópolis e um assessor do deputado Gean.

O novo gerente de Planejamento e Avaliação é Maycon Cassimiro Oliveira, professor do ensino médio que na administração Dário Berger tinha sido Diretor de Serviços Públicos da prefeitura de Florianópolis. Seus 2.368 votos não o elegeram.

Como diretor de Administração entrou o advogado João Gabriel de Rezende Correa Pimenta. Teve 1.406 votos, que foram insuficientes para colocá-lo na Câmara, mas parece que bastaram para abrir-lhe as portas da Fatma.

E o diretor de Proteção dos Ecossistemas é Alexandre Simioni, assessor do Gean Loureiro na Câmara dos Deputados. Natural de São José do Cedro, no extremo oeste, conseguiu que seu assessorado liberasse junto ao Ministério da Agricultura grana para que o município comprasse um caminhão basculante. Tal proximidade com o presidente da Fatma e com as lides da clientela qualifica-o suficientemente para gerir a proteção dos ecossistemas.

A Fatma antes da dupla Gean&Moreira era um órgão técnico de abrangência estadual. Agora, pelo jeito, virou um órgão político local cujo objetivo é dar, ao derrotado Gean Loureiro, condições de ampliar seu patrimônio eleitoral na capital do estado. E o ambiente que se cuide.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. O PMDB virou um grande PFL. Tal qual os gafanhotos, por onde passa arrasa com tudo.
    A voracidade por cargos, negociatas e falcatruas é o que determina a ação do partido.
    Colocar essa gente para tomar conta do meio ambiente é como deixar as capivaras cuidando das couves…

    Posted by Luiz Carlos | março 27, 2013, 08:01

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos