// você está lendo...

Eleições 2012

Glossário pós eleitoral

Encerrada a primeira fase da festa cívica e democrática deste ano, acho oportuno refrescar a memória do eleitor sobre alguns termos e nomes que emergiram das urnas florianopolitanas com novo significado e que, pelo jeito, ficarão rondando nossas páginas por algum tempo.

TIAGO SILVA

O vereador de quase 7 mil votos. Foto: Janine Souza Costa/Alesc

TIAGO SILVA

Negro, pobre, homossexual, filho de empregada doméstica, nascido e criado nos morros da região central de Florianópolis, é o vereador mais votado da história da cidade. Construiu seu nome demonstrando competência ao organizar as paradas da diversidade e ao dirigir o Procon da capital.

Agitando em público o órgão de defesa do consumidor mandou fechar bancos, multou telefônicas e conseguiu o respeito dos eleitores, vencendo o preconceito.

Teve que superar resistências até mesmo dentro da sua coligação (PPS/PDT/PV) e fez uma campanha praticamente com a cara e a coragem, sem grande apoio partidário.

MULHERES

O eleitor da capital deixou as mulheres fora da Câmara de vereadores. Elas tiveram algumas das menores votações dentre todos os candidatos. É possível que os partidos políticos, notoriamente machistas nas suas instâncias internas, não tenham feito boas escolhas de candidatas ou as tenham tratado mal, deixando-as desassistidas. O fato é que, fora da candidata a prefeita (Ângela Albino, do PCdoB), nenhuma outra mulher se destacou na campanha. Apenas cinco candidatas, dentre as 98, tiveram mais de mil votos e só uma teve mais de dois mil. Insuficientes para garantir uma mísera vaguinha.

PROF. EL50N

O candidato do miúdo PSOL provocou uma reviravolta na eleição. Ao obter 35 mil votos (14,42%), contrariou as pesquisas que falavam em 6% e provavelmente tirou da Ângela a chance de ir para o segundo turno (faltaram-lhe 5 mil votos). Agora o esquerdista está sendo paparicado abertamente pelos dois concorrentes conservadores que restaram.

Cesinha e João

Cesinha Jr e João Amin (55). Foto: Petra Mafalda/Mafalda Press/Divulgação

Gean e Rodolfo

Gean Loureiro e Rodolfo Pinto da Luz (15). Foto: Cristiano Andujar/Divulgação

MUDANÇA

Até o candidato da continuidade, indicado e apoiado pelo atual prefeito, agora se diz disposto a incorporar as propostas de mudança dos adversários bem votados que ficaram pelo caminho.

Cesinha Jr., candidato do governador e ligado às famílias Amin e Bornhausen, também afirma que é o candidato da mudança. Pelo jeito “mudança” virou mais uma daquelas palavras que, de tanto ser mal utilizada, perdeu o sentido original e agora significa qualquer coisa. Menos mudança.

Dário, Colombo e Amin

2014: Dário Berger X Raimundo Colombo e seus aliados?

DÁRIO X COLOMBO

A eleição municipal na capital é apenas um detalhe. O que se desenha, pra valer, é a disputa ao governo do estado. E aí, por enquanto, temos dois contendores principais: o prefeito de Florianópolis Dário Berger e o governador Raimundo Colombo. A família Berger, que teve uma derrota acachapante em São José está meio desconfortável, mas aposta todas as fichas no Gean Loureiro. Uma vitória na capital coloca-os definitivamente no páreo. Da mesma forma, o PSD do governador precisa se afirmar em Florianópolis para poder dar as cartas de uma forma mais confortável. Esta eleição, portanto, é apenas um trampolim. Ou uma pedra no sapato.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Cesar, engraçado que do pai dele ninguém fala, né?

    Posted by Rui Costa | outubro 9, 2012, 07:49
  2. O “PDS” ao final do texto foi proposital?

    Posted by Fernando S | outubro 9, 2012, 08:33
  3. O pai “dele” mora em Brasília?

    Posted by Luiz Fernando | outubro 9, 2012, 08:35
  4. Não, Fernando. Foi só uma leve dislexia partidária. Já corrigi. Obrigado.

    Posted by Cesar Valente | outubro 9, 2012, 09:24
  5. O pai deve estar orgulhoso. Né não?

    Posted by Cesar Valente | outubro 9, 2012, 09:30
  6. Cesar, que pena, achei que tinha sido uma ironia. Afinal, o PSD atual tem tudo a ver com o PDS.

    Posted by Fernando S | outubro 9, 2012, 10:04
  7. Pato rouco vai levar uma surra, anote aí

    Posted by Jobson | outubro 9, 2012, 10:14
  8. Meu preclaro Jornalista. Na minha modesta opinião a grande revelaçao desta bagaça chamada eleição foi, sem sombra de dúvida, o jovem vereador Tiago Silva. Fui seu eleitor. Cansei de votar em heterosexual, branco e que depois de eleito virava uma bicha e só fazia besteira. Pois bem. Mudei. Votei numa “viado” (com perdão da palavra) negro, honesto e de uma grandiosidade tamanha~, Torço para que ele não mude e seja o primeiro vereador gay mais macho desta terra. Abs e vamos ao segundo turmo.

    Posted by Mané enfezado | outubro 10, 2012, 15:04
  9. Acho que Gean Loureiro está começando a ficar na mesma situação de Angela Albino. Tablets, passe livre e passe de macumba gratis, a casa cai quando vc tem uma ata assinada em 2008 dizendo que era contra a mesma coisa que quer fazer hoje. E na própria ata tem a explicação que recurso tinha… http://imageshack.us/photo/my-images/201/passelivregean.jpg/

    Posted by jonas | outubro 10, 2012, 16:30

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos