// você está lendo...

Tolices

É sem autoria, mas não é anônima

No sábado, dia 8 de setembro, o portal Terra publicou a nota abaixo, assinada pelo seu repórter de Florianópolis:

Florianópolis: Júnior usa inserções anônimas e ataca adversária
08 de setembro de 2012 • 10h43 • atualizado às 10h48

FABRÍCIO ESCANDIUZZI
Direto de Florianópolis

A coligação do candidato César Souza Júnior (PSD) partiu para o ataque contra a rival Angela Albino (PC do B) em peças publicitárias “anônimas” veiculadas na televisão a partir desta sexta-feira (7). A ação esquentou os bastidores na campanha local. Os dois disputam a liderança na sucessão de Dário Berger (PMDB) na prefeitura de Florianópolis, segundo as últimas pesquisas divulgadas, e seguidos de perto pelo peemedebista Gean Loureiro.

As inserções de quinze segundos contam com a afirmação de que a comunista teria faltado a 42 sessões da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. A peça não conta com uma identificação explícita que se trata de uma propaganda do PSD, o que vem gerando polêmica. Apenas as letras pequenas que identificam a coligação foram inseridas ao final na propaganda, seguindo uma determinação legal da legislação eleitoral.

Foi a primeira vez que Júnior partiu para uma ação mais agressiva na campanha. O candidato vinha sendo alvo de críticas mais ácidas por parte da própria comunista, principalmente em programas de rádio. As inserções geraram imediata reação de Albino. No Twitter, ele desabafou e chegou a falar em “covardia”. “Quem está convicto do que e como faz, não se esconde. Desprezo covardes”, escreveu no microblog. “Começou a baixaria”.

O candidato, que escondeu a autoria das inserções em letrinhas miúdas na TV (e sem qualquer citação à coligação no rádio), ficou muito irritado porque suas “denúncias” foram chamadas de “anônimas”. E chegou ao cúmulo de incomodar o juiz Schuch, da 13ª Zona, com um pedido de liminar que foi negado rapidamente, quase na totalidade. Para não dizer que foi tudo negado, o juiz aceitou o pedido de resposta para que o Terra esclarecesse a questão das “inserções anônimas”.

O Juiz Luiz Felipe Siegert Schuch reconhece, a certa altura da sentença, que a notícia que fez o jurídico do Cesinha Jr se movimentar, indo com tanta sede ao pote, não tem nada demais:

“Todavia, no âmbito da notícia, a narrativa não está desconectada de fatos efetivamente ocorridos na atual campanha dos candidatos que disputam a Prefeitura Municipal de Florianópolis, sendo que apenas o termo “inserções anônimas” poderia ser classificado como equivocado ou inadequado.”

Então agora já sabem: para o Cesinha Souza Jr e provavelmente também para seu vice Joãozinho Amin, o fato de não ter qualquer informação sobre autoria (que foi o caso das inserções no rádio) ou ter o nome do autor em letrinhas tão miúdas quanto as das cláusulas tinhosas dos contratos, impossíveis de ler exceto em televisões de alta definição, acima de 50 polegadas, com a imagem pausada, não quer dizer que a coisa seja anônima. E se alguém inventar de noticiar o caso sugerindo o anonimato, levará um processo pela cara.

Brincadeiras à parte, é de lamentar essa estratégia de intimidação. Se quisessem realmente esclarecer, poderiam ter procurado o repórter, que certamente não deixaria de registrar a queixa. Mas, assim como ocultar ou dissimular a assinatura sugere intenção de manter-se anônimo, acionar a Justiça em casos como esse sugere intenção de controlar não só o noticiário, mas a forma como as notícias são redigidas.

Como disse no tuíter mais cedo: o jurídico do Cesar Souza Jr. mostra o que o marketing esconde.

ATUALIZAÇÃO DA QUARTA-FEIRA

O comitê do Cesar Jr. vai encerrar a ação contra o Escandiuzzi. A decisão do Fábio Veiga, de notificar judicialmente o portal, foi reavaliada e considerada “um erro”. Ao ser informado da ação o candidato, que não tinha conhecimento prévio do caso, mandou que fosse retirada.

Fábio enviou hoje um e-mail para o Escandiuzzi pedindo desculpas e informando que a decisão “foi um equívoco” e que já pediu ao jurídico para “encerrar o caso”.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Cesar! Eu sei que a Ângela é pessoa do bem. Nesta eleição estou mto indeciso, estou decidido apenas em quem não votar, no cúmplice da arvore de Natal e do Bocelli! Estou fazendo uma força danada em me convencer, pois ela é do bem! Mas estou farto do PT! Não agüento mais! Ainda mais qd vem as pessoas defensoras de que o mensalão não existiu, pedir voto para ela! Ta queimando o filme dela! Conheço algumas dezenas de pessoas que estão pensando como eu! O PT em Floripa tem muita rejeição! Alguém tem que falar isso para ela! Estou pendendo em votar no César um pouco a contra gosto, por isso! Abraço!

    Posted by Marcelo | setembro 11, 2012, 18:15
  2. JORNALISTA? Os candidatos se atracarem na campanha infelizmente é a regra, mas assessoria de imprensa no Terra?

    Posted by MATRACA | setembro 11, 2012, 20:46
  3. Se o raciocínio para a escolha do voto for conhecimento dos partidos não sobra candidato para contar a história dessa eleição. E, como os maiores engolem os menores, acabamos nesse espectro horroroso, criando a figura da escolha do melhor entre os piores. É triste.

    Posted by Mário Medaglia | setembro 12, 2012, 07:24
  4. Quero ver o Scandiuzzi fazer uma matperia do Parque da LUZ, porque todo mundo sabe que ele puxa pro PT. E não tem problema nenhum admitir isso…

    Posted by JULIANA | setembro 13, 2012, 11:47

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos