// você está lendo...

Caraminholas

O silêncio do Mosquito

Mosquito

Janeiro de 2009, foto de arquivo do Diarinho

Na coluna de hoje, no Diarinho, publiquei, com pequenas alterações, aquele texto sobre o Mosquito que saiu aqui no blog na terça-feira. Ilustrei-o com a foto acima, tirada na festa de 30 anos do jornal, quando Mosquito foi a Itajaí e vestiu a camiseta do aniversário. E com a foto abaixo, do Cavallazzi, onde aparece a bicicleta semi-motorizada com que o inseto tentava ganhar saúde e perder peso. Além de economizar no transporte.

E tomei a liberdade de também publicar um texto que o jornalista Gilberto Motta (o Mottinha, irmão do Mário Motta), enviou para várias pessoas. Taí:

“A mosca não zumbiza mais”
Por Gilberto Motta

“Triste desfecho. De certa forma, um esperado “gran finale”. Melancólica a situação hoje no cemitério quando o Mosca não tinha nem grana para ser sepultado em mínimas condições humanas. Os amigos o socorreram. E também alguns inimigos contribuíram na passagem do chapéu, pois, hipocritamente lá estavam para “chorar o morto”. Mundo imundo e triste este dos infectados pelo poder. Mas ficou um gosto de derradeira dignidade.

Ficamos todos olhando para o corpo inerte daquele grandalhão “tão periogoso”, agora, dormindo suavemente. Amilton Alexandre deu a sua derradeira tijolada nele mesmo. Ou deram? Digo “deram” não de forma direta, mas dentro daquela velha lógica newtoniana de que “para todo efeito existe pelo menos uma causa”. E, com certeza, não faltarão causas, motivos e ódios capazes de explicar aquele corpo tão “repelente” balançando esticado pelo pescoço, dependurado dentro da casa, onde vivia sozinho.

De toda forma, o Mosquito está morto. Como o Raul, uma mosca a menos no seu quarto a zumbizar. UFA! devem estar exclamando -em silêncio cavernoso- algumas “criaturas nefastas” expostas às suas picadas e e não menos necessárias tijoladas. Até mais: descanse -agora- em paz, velho Muska!”

Mosquito de bicicleta

Praticamente um atleta. Foto: João Cavallazzi.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. É o velho politicamente correto, em vida, não se cumprimenta, não atualiza o link de acesso, morto, rende homenagens.

    Posted by Catarina | dezembro 15, 2011, 08:13
  2. Tio César,
    Uma coisa está estranha nesta história: por que ele não escreveu nenhuma carta de despedida apontando os responsáveis por sua decisão?

    Posted by luiz fernando | dezembro 15, 2011, 08:26
  3. Catarina, sabias que é perfeitamente possível, depois de mais de vinte anos de convivência, a gente brigar, ter divergências, discutir, se afastar e mesmo assim ficar chocado e triste com a morte da pessoa? E, por isso, achar que deve dizer algumas palavras sobre o velho amigo, que era um “inimigo cordial” recente? Não tem nada de “politicamente correto” aí.

    Posted by Cesar Valente | dezembro 15, 2011, 09:07
  4. Por falar nisso, é verdade, tem um monte de links desatualizados na coluninha que fica aí do lado na página de abertura. E a coluna de “leituras online” congelou faz tempo, desde que o Google Reader fez umas mudanças por causa do Google+… Vou tentar arrumar a casa nos feriados de final de ano.

    Posted by Cesar Valente | dezembro 15, 2011, 09:10
  5. Oi César,

    Foi apenas uma provocação.

    Penso que se o nosso Muska tivesse lido, em vida, tudo que foi escrito sobre ele em vista de sua morte talvez não tivesse cometido o ato final.

    Posted by Catarina | dezembro 15, 2011, 09:15
  6. É verdade, Catarina.

    Posted by Cesar Valente | dezembro 15, 2011, 09:42
  7. Não identifiquei nenhum inimigo na passagem do chapéu? Vou perguntar pro Canga ou se alguém puder Muskar o nome do incauto. Quanto as homenagens, nao se iludam com o que o Muska pensaria. Ele conhecia bem o eleitorado. Quanto à Carta de Despedida, várias tuitadas e alguns emails que hoje ficam claros depois da morte, somam-se aos devastadores posts e dizem mais sobre a soturna despedida.

    Posted by LesPaul | dezembro 15, 2011, 10:09
  8. Concordo com a Catarina, tanto que escrevi sobre o tema em meu blog. De todo modo, acredito que todos os manézinhos sentiram falta dos tweets diários do @tijoladas que ao passo que nos deixavam desanimados, entretiam nosso cotidiano.

    Posted by Leonardo Jorge Mendes | dezembro 15, 2011, 10:56
  9. Catarina, só não concordo com “Não teria cometido o ato final” e quem disse que foi assim??? Um dia a verdade aparecerá…e acredite, não está longe! Talvez “os amigos” estivessem no velório para achar o “próximo Cristo…” sempre na ” Linda e Bela SC”

    Posted by geni | dezembro 15, 2011, 11:46
  10. Tio Cesar, com a devida maxima venia, transcrevo aqui duas homenagens que fiz ao zumbizante inseto no “feissibuqui”:

    “Foi mais jornalista que muito jornalista! Foi mais ambientalista que muito ambientalista! Foi mais corajoso que muito corajoso! Foi mais destemido que muito destemido! Mosquito foi intenso! Amilton foi humano! Sucumbiu aos seus pezares, que também são os nossos. Obrigado Mosquito a nossa democracia te agradece. Obrigado Amilton Alexandre por ser o Mosquito!”

    “Aos canalhas que comemoram a morte do Moskito um pequeno aviso: Vocês tentam exterminar mosquitos deste o Império e nunca conseguiram! Eles voltaram aos milhões! E continuarão aqui!”

    Posted by Jairo Viana | dezembro 15, 2011, 16:51
  11. OS PROCESSOS DO MOSQUITO
    Estes são todos os processos que envolviam o Mosquito. Passei a tardinha lendo e termino agora de ler o ultimo. Observei que dos 39 processos, 17 tiveram movimentação entre o dia 1/12 à 7/12. Neste periodo 17 processos como num passe de mágica, andaram cronometradamente entre os dias mencionados. Coincidencia, ou tentativa real e bem sucedida de enloquecer o cidadão???? Francamente? Isso se chama COVARDIA. E os envolvidos, como eu ja disse no nascimento deste blog, são seres dignos de compaixão. Porque este é o único sentimento que eu consigo dispensar a seres inferiores e despreziveis. by Deise

    http://denunciasc.blogspot.com/

    Cala a Boca Jornalista
    denunciasc.blogspot.com

    Posted by mandabrasa | dezembro 17, 2011, 10:41

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos