// você está lendo...

Deputados

SC agora tem um Itamaraty estadual

ALESC CRIA O MINISTÉRIO PARLAMENTAR DAS RELAÇÕES EXTERIORES ESTRANHAS
>>> Qual será o primeiro “negócio da China” que a deputadaiada vai armar? <<<

Todo mundo sabe que, no Brasil, as relações diplomáticas e comerciais com outros países passam pelo Ministério das… Relações Exteriores, que é também conhecido pelo nome do palácio que ocupou quando o Rio era capital: o Itamaraty.

Para isso, o Brasil mantém, com o dinheiro dos nossos impostos, representações na maioria dos países com que mantemos relações. Em alguns deles, como a Itália, a Argentina e a França, nossas embaixadas ocupam palácios caríssimos, em locais nobres. Para mostrar ao mundo que o governo brasileiro dá importância à sua presenca internacional.

Pois desde terça-feira desta semana, a Assembléia Legislativa de Santa Catarina também tem seu ministério das relações exteriores. Criou, com o devido cabideiro de cargos comissionados, uma “Secretaria Executiva de Relações Institucionais” cuja função é relacionar-se com empresas, parlamentos e governos de outros países.

Pelo que se depreende das palavras do presidente da Alesc ao justificar a criação do cabideiro trilíngue, os deputados estão de olho nas negociações, que normalmente o Executivo conduz, com empresas que querem se instalar em SC.

Segundo Merísio, alguns incentivos oferecidos precisam passar pelo Legislativo. E eu, que sou maldoso, já começo a pensar bobagem: os deputados quererão participar de algo mais, nessa história de dar “incentivos”, para chegar “a bom termo” em negócios trilaterais?

A necessidade de criar tão vistoso cabide poliglota também se assenta nas frequentes viagens de parlamentares à China. Alguém está armando alguma história com os chineses e precisa do “envolvimento” dessa vetusta casa de Leis.

Só que negócios com a China, para um estado industrializado como Santa Catarina, são quase sempre ruinosos: a importação a preço baixo de itens que outrora produziamos em nossas indústrias, ajuda a empregar chineses malpagos e a desempregar catarinenses. A desindustrialização é praga que os deputados deveriam combater. E não estimular.

Claro que nem todos os catarinenses sofrerão com a invasão chinesa: os ocupantes dos bem remunerados cargos recém criados e o(s) deputado(s) que fazem as vezes de cônsules honorários de Bejing, devem estar se sentindo na própria Praça da Paz Celestial.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Destes deputados falta amor ao próprio estado! E a ALESC continua merecendo o título de “Casa da Luxúria de SC”. No dia que houver a revolução, deve ser o primeiro local a ser desinfetado por aqui.

    Posted by Anthony Toini | outubro 27, 2011, 14:13
  2. Os ares marinhos da Ilha da magia, ou melhor dizendo da fantasia, fazem mal pra essa gente, pois apenas estimulam a criatividade na prospecção de novos ‘peopinodutos’ e da necessidade de novos cargos.

    Posted by Max | outubro 27, 2011, 14:25
  3. Cesar
    A ALESC não consegue nem controlar a frequencia de seus funcionarios(apelou p/MP,pode isso?),quer fazer coisas de outros orgãos.Vão trabalhar.

    Posted by Evaldo | outubro 27, 2011, 16:21

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos