// você está lendo...

Amigos

Morreba calabresa

Talvez alguns de vocês tenham desconfiado, mas não estou em Florianópolis. Embarquei, há alguns dias, como uma espécie de clandestino, na viagem em que dois amigos fazem à terra de seus avós. O Mário Medaglia, como o próprio nome diz, é de origem italiana. Seus avós são de Morano Calabro. E o Medaglia nunca tinha tido a oportunidade de fazer essa romaria devota às encostas nascentes de sua família. Conseguiu agora, depois de vencer vários desafios e uma doença grave. E aí, para tornar a coisa mais divertida, resolvemos, Lanzetta e eu, acompanhá-lo. A família do Luiz Lanzetta também é de Morano. E ele, embora já tivesse vindo à Itália outras vezes, também nunca se animara a ir à Calábria, visitar o vilarejo de onde saíram seus bisavós.

Para nós, portanto, não deixa de ser uma viagem romântica. Afinal, somos amigos há décadas, companheiros de algumas tantas aventuras (Lanzetta e eu trabalhamos no Bom Dia, Domingo, lembram? E Medaglia e eu trabalhamos em O Estado, só pra citar duas das várias empreitadas comuns) e em épocas diferentes, moramos juntos, dois a dois, por maior ou menor tempo.

Abaixo, um pequeno registro dessa aventura. O dia em que subimos pelas ladeiras de Morano Calabro, até o ponto mais alto da cidade, as ruínas de um antiquiquíssimo palácio normando. A música que usei para cobrir as bobagens que diziamos na “trilha sonora” não tem nada a ver, mas foi o que consegui, na pressa, entre as músicas de uso livre, sem restrições de direitos autorais. Ah, nos créditos aparece um “directed by Cesar Valente”, mas isso não é totalmente verdade: eu só dirigi o carro. O cinegrafista foi o Lanzetta.

Assim que der tempo, conto mais um pouco dessa aventura dos três patetas. Bacci a tutti.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Mas não é uma favela intaliana?
    Lembrei da Rocinha. Deixando de lado a ironia, que lembranças e que encontro com o passado, o que me surpreendeu foi de o Lanzetta que veio morar aqui na Ilha, onde o Mário já estava tem as mesmas origem, coisa do destino. Só falta descobrir que o Cazarré também é do mesmo lugar.
    Aproveitem este passeio. Que inveja de voces.

    Posted by Paulo Brito | setembro 27, 2011, 22:57
  2. Brito, o Cazarré também achou que o casario no morro lembra a Rocinha. Como, aliás, a maioria das cidades medievais européias, com seus traçados irregulares, trepadas nos morros, ao redor de castelos fortificados. Não tenha inveja: qualquer dia a gente te acompanha numa viagem às origens de teus antepassados, nos sertões do Jurerê. :-)

    Posted by Cesar Valente | setembro 28, 2011, 02:27
  3. Há muito, eu e o Medaglia sabíamos da origem comum. Os avós dele, Medaglia e Peluso, sáo de lá. Eu tenho dois antecedentes: Lanzetta, é claro, e Corrado, por parte de mãe. Mas os famosos lá sáo os Medaglia. Tem até um soldado morto na segunda guerra, registrado numa placa da municipalidade. Foi muito emocianente, ainda mais tendo o Cesar dirigindo e produzindo todo o espetáculo…

    Posted by luiz lanzetta | setembro 28, 2011, 15:14
  4. Gostei da trilha sonora, já os protagonistas estão quase ausentes do filme. Auguri, ragazzi!

    Posted by Virson | setembro 28, 2011, 15:44
  5. Oi, guris! Muito bom o vídeo. Me senti emocionada até. Imagina se chego um dia a visitar o lugar. Só senti falta da presença dos viajantes. No próximo espero vê-los trambém. Abraços e feliz viagem pra todos.

    Posted by Sônia Medaglia | setembro 28, 2011, 16:49
  6. Que viagem linda ,ainda com Amigos Grande Lanzetta ,um Abraço grandão prá todos Vocês …Bjão

    Posted by itagibacobra | setembro 28, 2011, 17:49
  7. O Lanzetta faz uma pontinha .

    Posted by itagibacobra | setembro 28, 2011, 17:51
  8. Quero saber das comidas e receitas,vão passar por Génova terra do meu avó?

    Posted by Pablo Corti | setembro 28, 2011, 20:18
  9. Vai faltar vinho na Itália…

    Posted by ayrton kanitz | outubro 3, 2011, 01:03

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos