// você está lendo...

Caraminholas

Tudo como dantes, no reino da politicalha

A coisa já recomeçou. Podem ler nas colunas políticas: os partidos se organizam para disputar cargos no novo governo. E pretendem esses cargos para implementar algum programa de governo importante? Desenvolver algum ponto vital do seu programa partidário? Ajudar de alguma maneira a melhorar a vida dos eleitores e contribuintes?

Que nada.

Querem os cargos para controlar frações da máquina, rumo à próxima eleição municipal. Querem colocar o Cesar Souza Jr (DEM) na polpuda secretaria do Turismo, Esporte e Lazer, porque ali se caneteiam decisões que afetam empresas de vários tipos e tamanhos. Tem controle sobre conselhos, sobre estatais e isso, naturalmente, poderá gerar uma, vá lá, “sinergia” que renda apoio político e financeiro. É caminho certo para a prefeitura da capital, situada numa ilha cheia de gente ligada ao turismo.

E assim por diante, cada partido tem sua “estratégia” e a informa em público sem vergonha, os despudorados. O PMDB do Dário prepara o caminho do Gean Loureiro, o PSDB andou ensaiando o lançamento do Pavan etc e tal.

Para tudo isso, é fundamental que consigam alojar no governo o maior número possível de operadores. Que consigam tirar, dos cargos que ocuparem, o maior volume de benefícios possível para as várias campanhas. Veremos enxames de candidatos a vereador e a prefeito, pendurados como sempre (ou como nunca), nas tetas da viúva.

E o interesse público? Ora, meus amigos e amigas, vocês sabem que isso é uma ficção que só aparece no horário eleitoral, quando os candidatos, com a cara de pau que lhes é peculiar, afirmam que estão preocupados com o nosso bem estar.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Fale o ruim, mas fale o bom. Na mesma matéria que te “inspirou”, diz que a Angela Albino, que NAO TEM CARGO, tá numa tarefa: reabrir a Paulo Fontes

    Posted by Claudia | novembro 9, 2010, 12:22
  2. Claudia, a Angela não tem cargo, mas o PCdoB dela fez e aconteceu na Fesporte (e continua, no Ministério do Esporte).

    Posted by Cesar Valente | novembro 9, 2010, 12:53
  3. O Brasil não tem povo, tem público. Tivesse povo o paredão já estaria funcionando. Coisa do tipo, “escreveu e não leu ? O pau comeu.”

    Posted by Osvaldo Peixoto | novembro 9, 2010, 13:00
  4. Já fui ingênuo de achar que no voto tudo se resolveria. Mas hoje, por vezes dá uma vontade de que aqui fosse implantado um Diretório e uma guilhotina… Nem precisa muito. Basta um número semelhante ao da Revolução Francesa.

    Posted by Fernando Silva | novembro 9, 2010, 13:17
  5. Tio Cesar, o processo democrático está lentamente avançando. A própria imprensa só sabe divulgar essas especulações por cargos, contribuindo e muito para o status quo. Ninguém trata das principais políticas públicas com um mínimo de profundidade. Tudo isso ajuda a deseducar o nosso cidadão que acredita não ter nenhuma responsabilidade pelas questões de interesse público. Adicione a isso um presidente da república fanfarrão e populista que só ajuda a piorar essa situação. Só o voto não resolve e nunca resolverá. Gde Abraço!

    PS: Por incrível que pareça o Governador eleito de SC, lançou um site de transição que me deixou esperançoso. Dá uma olhada: http://www.raimundocolombo.com.br. Gostei da área do mapa.

    Posted by Ivan dos Santos | novembro 9, 2010, 15:26
  6. De chorar, a moça que acreditou no Programa de Demissão da CELESC, R$ 200.000,00 mais 94 parcelas de R$ 5.000,00 e agora não está conseguindo pagar a lancha adquirida.

    Posted by Catarina | novembro 9, 2010, 22:38

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos