// você está lendo...

Eleições 2010

Qual é a do Pavan?

Se eu ainda estivesse exercendo o jornalismo, ligaria para o governador pra perguntar. Mas como estou de folga do colunismo político (parei com a coluna no Diarinho no final do ano passado e só mantenho este blog de opinião porque os milhares de desafetos exigem, para ter o que falar (mal) de mim), dispenso essa liturgia jornalística. Daqui de longe, qual espectador distraído, dirijo a pergunta para meus colegas de arquibancada sem esperar, é claro, que eles saibam a resposta.

Mas vejam se a pergunta aí do título não faz sentido: o então senador, diante da possibilidade de um dia vir a ser sucessor do LHS, pediu demissão de seu mandato. Isto, por si só, demonstra que o Pavan gosta de viver perigosamente. Afinal, já naquela época, o governo era sustentado por uma delicada coligação de bicudos: DEM, PMDB e PSDB, com vários penduricalhos, como o PDT e o PCdoB.

Pois foi nesse balaio de siris que Pavan jogou todas as suas fichas: demitiu-se do senado (sem perguntar aos eleitores se eles concordavam) e ficou na fila, qual menino ansioso, esperando o presente prometido pelo Papai Noel da Silveira.

Vocês já devem ter percebido que, nos partidos políticos, quem anda mais degavar, avua. E o mais tolo dá nó em pingo d’água sem tirar as mãos dos bolsos (dos outros).

Se o Pavan, antes de renunciar ao senado, tivesse consultado o Pai VDM (um bondoso vidente que usa, em vez dos búzios, das cartas ou da bola de cristal, apenas o bom senso), ele teria dito as palavras mágicas: “vai dar merda, zifio!”

Pois bem. Quando estava chegando a hora do Pavanzinho sentar no colo, digo, no trono do Papai Noel, deram-lhe uma rasteira (aquele caso, até hoje nebuloso, da graninha “por fora” que teria sido pedida num canto discreto do aeroporto). Ou até pode ser que ninguém tenha provocado o calça-pé. Qualquer que seja a origem, o fato é que isso criou um terreno pantanoso onde o Pavan ficou patinando por algum tempo.

Tempo suficiente para que seus amiguinhos da penca do LHS se adiantassem e tirassem a escada que levava à vaga de candidato. Colombo (DEM) e o Dr. Moreira (PMDB) se aliaram e Pavan ficou, dessa vez definitivamente, pendurado no pincel.

Daí, pra mostrar sua maturidade e resiliência (rápido, corram aos dicionários!), Pavan amuou. Ficou de mal. Seu partido entra numa corrida heróica (ou suicida, dirão os adversários) à presidência da República e um dos poucos governadores que esse partido possui faz corpo mole. Bicudo. Certamente iria querer, se fosse ele o ungido, que Colombo e Dr. Moreira fizessem campanha pra ele. Mas, magoado qual adolescente traída pelo primeiro namorado, resolveu virar-lhes as costas.

E fez mais, abraçou-se qual um Sarney de bengala e sem bigode, na arqui-inimiga Ideli, recebendo-a ostensivamente duas vezes em palácio. Mesmo sabendo que boa parte de seu partido morre de saudades do tempo em que foram casados com a tia Ângela.

O governador Pavan consegue então, com seus atos, omissões e trejeitos, desagradar o PSDB (que não o perdoa por não ir às ruas defender Serra), o PMDB (que mesmo dividido dá apoio a Colombo e esperava companhia nessa tarefa ingrata) e, naturalmente, o DEM (que embora tenha caído fora do governo numa demonstração gratuita de hostilidade a Pavan, agora queria um carinho, um afago ou pelo menos um aperto de mão).

Por isso tudo, cá do meu observatório, com as lentes embaçadas pela chuva incessante e o cabelo desarrumado por causa do vento inclemente, pergunto aos colegas da geral: qual é a do Pavan?

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Sr. Cesar, o Governador Pavan deve ter finalmente percebido o erro que cometeu em ter abandonado o senado e se aliado ao LHS, que esqueceu que deve ao Pavan o fato de não ter sido cassado.
    Mas, hoje tive uma prova de onde estão arrumando os índices nas pesquisas em favor do Sr. Raimundo. Sou funcionária da SDR de Chapecó. Explico: concursada desde 1994, não faço parte do grupo de comissionados do LHS que se efetivou nas SDR “por toda SC” sem concurso. Quando cheguei no trabalho (22/09) encontro uma pesquisadora do instituto Mapa fazendo pesquisa de intenção de voto para Gov/Sen/Pesd. em todos os setores da SDR. Questionei o fato, ela alegou que lá encontraria eleitores com nível superior (e claro os eleitores do Raimundo). Ela deve ter ficado surpresa quando declarei que meu voto é para Angela Amin.

    Posted by CLARICE | setembro 23, 2010, 01:45
  2. E César a melhor coisa a fazer e realmente deixar a deriva estes caras e tocar a vida que já e difícil. LHS,Pavan e Gilmar Knaesel estão todos afundando. Por falar em Knaesel alguem explica a boca fechada das verbas repassadas ao sobrinho do Ivo Carminati? O tal filme americano já esta sendo anunciado no http://www.youtube.com/watch?v=QViZTk7Cc7E

    Posted by José Luiz Fontanell | setembro 23, 2010, 16:13

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos