// você está lendo...

Recado do editor

Comando da PM de olho no 190

Há alguns dias reclamei aqui do atendimento que recebi ao discar 190 quando minha casa foi invadida. E alguns comentaristas também falaram sobre experiências que tiveram ao ligar para a central de emergências.

Pois hoje recebi o e-mail abaixo, onde o chefe de comunicação social da Polícia Militar de Santa Catarina afirma que tomaram conhecimento das queixas e que foi determinada “a correção dos procedimentos”. É o que todos esperamos.

O trabalho do 190 é, de fato, um dos mais difíceis, porque praticamente todos que ligam estão estressados, acabaram de sofrer ou ver alguma coisa grave. Quem atende precisa ter nervos de aço, treinamento rigoroso e consciência da sua importância na imagem que o cidadão vai fazer, naquele instante de aflição, do poder público. Que bom que existe vontade de calibrar esse serviço fundamental do aparato de segurança. Tomara que tenham sucesso.

“Bom dia Senhor César Valente,

Desejo informar que tomei conhecimento da sua justa reclamação. De imediato reuni os Chefes dos Setores de Inteligência e da Central 190 de Emergências.

Constatado o atendimento conforme descrito por V. Sa., também de imediato o Comando Geral da PM determinou a correção dos procedimentos junto à Central de Emergências 190, bem como a apuração das responsabilidades.

O número 190 é a porta de entrada da Polícia Militar para os casos em que os cidadãos encontram-se em situação de perigo e necessitam do atendimento apropriado. Por isso a importância da sua justa reclamação para que o objetivo da Cental 190 não se perca em incorreções.

Agradecendo a sua colaboração para a melhoria dos nossos trabalhos, desejo saúde e tranquilidade no seu dia-a-dia.

Respeitosamente,

João Schorne de Amorim
Tenente-Coronel PM Sub Chefe do Centro de Comunicação Social da PMSC”

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. São Tomé! Não dá para acreditar!
    Estão te enganando!

    Posted by lf | junho 24, 2010, 17:01
  2. Gostaria de saber a quem devo reclamar dos carros estacionados em toda a Rua: Humberto de Campos,Luiz Oscar de Carvalho e Sergio Lopes Falcão, já de liguei para o 190 e ninguém podê me ajudar.

    Posted by Scheila | junho 24, 2010, 17:08
  3. Pois é, Scheila, já que, ao que parece, temos leitores também na área de segurança, talvez seja mesmo uma boa começar a falar sobre essa questão do abandono da cidade pelos guardas de trânsito. Não sei se é via 190 (a responsabilidade do trânsito é do município, que tinha convênio com a PM e agora tem a guarda municipal), mas quem sabe a gente acaba descobrindo.

    Posted by Cesar Valente | junho 24, 2010, 17:17
  4. César, a questão do trânsito de FLN não pode ficar na mão da Guarda Municipal. É um perigo! Muitos de seus integrantes não têm preparo para lidar com seus semelhantes por um motivo muito simples: acham-se superiores aos seus semelhantes. Logo, não são seus semelhantes. Devolver, integralmente, o controle do trânsito à PM é medida que se impõe.

    Posted by paulo stodieck | junho 24, 2010, 19:19
  5. Pra quem eu reclamo dos carros estacionados na Gama Deça, embaixo das placas de proibido? E dos carros que fazem fila dupla na praça XV, atrapalhando todo o trânsito? E dos carros que furam fila pelos bolsões da beira mar? E dos que fazem fila dupla na rua artista bittencourt? E dos que fazem da alfandega uma zona, principalmente em dias de feira? Caos…

    Posted by Aline | junho 24, 2010, 20:08
  6. A resposta da PM é típica de órgão público brasileiro: vaga e com cara de texto padronizado. Que correções foram determinadas? Quais são os novos procedimentos?

    Foram raríssimas as vezes que tentei ligar para o 190, e quando ocorreu foi justamente para reclamar de carros estacionados em local proibido. Lembro de um dia em que fiquei irritado com os carros parados sobre a ciclofaixa na Bocaiúva, incomodando a todos, e tentei o 190. Durante uns 15 minutos, só sinal de ocupado. Quando finalmente fui atendido, o desleixo com a minha reclamação foi tal que tive a certeza que ninguém seria multado naquele dia.

    Seria razoável houvesse no mínimo uma infra-estrutura adequada: um telefone considerado de emergência não pode dar ocupado! Também seria razoável que o atendente informasse qual a viatura ou policial mais próximo e quanto tempo, aproximadamente, a polícia demoraria para atender ao chamado. É assim há mais de 20 anos nos EUA. Por que não aqui? Porque as viaturas sequer tem um sistema de rastreamento, ou seja, a central não sabe onde elas estão em tempo real. Também não se sabe precisamente o que os policiais estão fazendo, porque não existe um sistema informatizado que controle isso. A central de polícia é hoje como era há várias décadas: atendentes mal treinados e rádios para comunicação.

    Nos EUA e Europa, os governos trabalham distribuir a polícia e investem em tecnologia para que nenhuma área, nas cidades, demore mais do que 5 minutos para ser atendida em uma emergência. Em Florianópolis, se a polícia aparecer já é lucro! Se for em menos de 30 min então, olhe em volta para ver se você está mesmo em SC.

    No fundo, o problema é o incrível atraso tecnológico e de treinamento da nossa polícia, somado à vista grossa a todo tipo de ilegalidade e ao corpo mole em fazer cumprir a lei.

    Posted by Luiz | junho 27, 2010, 23:41

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos