// você está lendo...

Pérolas do DOE

Urgência e emergência na Fenaostra (atualizado)

Vocês estão cansados de saber que existem poucas exceções que permitem que a lei das licitações seja deixada de lado. Quando um administrador público quer comprar algum bem ou serviço, tem que perguntar, na praça, quem pode fornecer. O dinheiro público não pode ser usado para comprar dos amigos dos amigos, dos conhecidos, dos queridinhos do tio.

Claro que muito administrador se rebela contra isso. Diz que fica engessado, que assim não dá, que atrasa a obra, que atrapalha o progresso. Ninguém gosta de controle, de ter que se programar, de planejar. Poucos aceitam o fato predominante: dinheiro público é mesmo coisa complicada, precisa ser tratado com todo cuidado.

Mas, quando ocorre uma calamidade, existe algum perigo iminente, é possível comprar bens e serviços excepcionalmente sem concorrência. Por isso os administradores adoram uma desgraça, porque podem sair gastando sem tanta burocracia.

Pois na Fenaostra (by Gui Pereira), que abre hoje, deve ter ocorrido um desastre de grandes proporções. Porque, segundo se lê no Diário Oficial do Estado do último dia 14, foi dispensada a licitação para o aluguel de tendas e coberturas para os camarotes. Gastaram, nisso, R$ 150 mil (“é coisa pouca”, poderá dizer alguém). A justificativa, portanto, está adequada: havia urgência e emergência de alugar, sem dar chance a que outros interessados entrassem na disputa, bens imprescindíveis para atender a emergência com grande urgência.

ATUALIZAÇÃO DA TARDE

O Alexandre Gonçalves chama a atenção, nos comentários, para o esquisitíssimo site da Fenaostra, onde o famoso suplente de vereador Gui Pereira (DEM) convida para a festa. “Guilherme Pereira chama para Fenaostra”, diz o título do vídeo que está lá, na capa do site. Grandes m…!

O troço deixou de ser uma festa da prefeitura, do governo ou do povo maricultor de Florianópolis, pra ser promoção pré-eleitoral do mané de plantão? Que coisa…

Por falar nele, quando desistiu de assumir uma vaguinha temporária na Câmara pra ficar cuidando da Fenaostra, o pessoal da língua ferina levantou uns aleivos. Agora, com essa história de dispensar licitação pra alugar barracas, decerto vão voltar a comentar a vocação do moço para bons negócios.

EM TEMPO

Pena que compromissos assumidos anteriormente me impediram de atender ao gentil convite, feito hoje pelo “prefeito da hora” e super-secretário João Batista, para ir à abertura da Fenaostra. Poderia, entre outras coisas, conhecer as tais tendas, alugadas sem licitação.

Como normalmente a prefeitura não me convida para nada (exceto, vez ou outra, pra me retirar do recinto), fiquei realmente contente do João Batista ter tirado dos seus cuidados pra me convidar. Não é nada, não é nada, é um gesto polido, de alguém que é vidraça e está tentando conviver, da melhor maneira, com a pedra. Ele provavelmente sabe que não vai mudar minha opinião a respeito do que ele e o Dário estão fazendo. Mas demonstra civilidade no trato com os críticos. E isso, num ambiente onde normalmente a crítica não é tolerada e frequentemente levada para o lado pessoal, não é pouca coisa.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Espia lá o site da Fenaostra. Tem um vídeo “chamando” para a festa e não é nem o prefeito nem o vice que fazem o convite. Não devo ser o único que acha tudo muito confuso, muitos interesses políticos e comerciais misturados nessa festa. Pobre da ostra.

    Posted by Alexandre Gonçalves | outubro 16, 2009, 12:16
  2. Cesar, dá uma espiadinha no post do escândalo no futebol lá no mais barulho e dá um toque no Medaglia. A contundência do especialista será aprciada…

    Posted by LesPaul | outubro 16, 2009, 12:47
  3. Em tempo:
    depende; pode ser “èlan” ou “temor”. Acertei?
    PS: gostei dos “convites” para se retirar do recinto. Hilário.

    Posted by Helio | outubro 16, 2009, 14:22
  4. Notícias da Câmara:

    Orçamento da prefeitura para 2010 é de R$ 1,25 bilhão

    A prefeitura de Florianópolis tem uma disponibilidade financeira de R$ 1,25 bilhão para 2010, conforme projeto de lei orçamentária do Executivo entregue no inicio da noite de hoje (15/10) pelo prefeito em exercício, João Batista Nunes, ao presidente da Câmara de Vereadores, Gean Loureiro (PMDB). O valor é 14,1% superior ao de 2009, que foi de R$ 1,09 bilhão. Do total previsto para o próximo ano, R$ 663 milhões são de recursos próprios (54%) e R$ 587 milhões vinculados, isto é, dependentes de receita de tributos municipais e repasses federais e do Estado (46%). Para a educação estão previstos R$ 171 milhões (30%) e para a saúde R$ 117,6 milhões (20%).

    Entre os principais projetos previstos para 2010 estão as construções da sede própria do Centro Administrativo Municipal (R$ 8,7 milhões) e da Avenida Beira Mar Continental (R$ 6 milhões), aquisição de veículos e equipamentos para unidades de saúde e área administrativa (R$ 10 milhões), construção de túnel submerso entre a Ilha e Continente (R$ 7,5 milhões), implantação de macrodrenagem (R$ 22 milhões), desassoreamento de rios e canais (R$ 12,1 milhões), desassoreamento da Lagoa da Conceição (R$ 10 milhões), revitalização dos acessos às praias (R$ 5 milhões), implantação da segunda etapa da Avenida Beira Mar Continental (R$ 6 milhões), construção do elevado na Avenida Paulo Fontes (R$ 5,5 milhões), revitalização e humanização de áreas publicas (R$ 6,5 milhões), construção do elevado do trevo da Seta (R$ 18,5 milhões), drenagem e pavimentação/Operação Tapete Preto (R$ 27,1 milhões), revitalização da Rodovia João Gualberto Soares (R$ 4,5 milhões) e construção de ginásio, quadras, parques e arena multiuso (R$ 3,5 milhões).

    A partir de agora, o projeto de lei orçamentária para o exercício de 2010 vai para a Comissão de Orçamento da Câmara de Vereadores, onde tem prazo até o próximo dia 25 para seu relator emitir parecer preliminar. Está agendada audiência pública para discuti-lo, dia 30 deste mês. De 3 a 9 de novembro decorre o período para recebimento de emendas. Até 19 de novembro o relator terá que emitir parecer final. As datas previstas para votação em plenário são 30 de novembro e 1º de dezembro. Até dia 11 de dezembro seu relator tem prazo para elaborar a redação final. Entre 14 a 18 de dezembro o Legislativo tem que encaminhar o projeto para o Executivo.

    Câmara de Vereadores de Florianópolis
    Diretoria de Comunicação Social

    Posted by Aline | outubro 16, 2009, 16:37
  5. Cesar, pelo visto o Dário não sabe mesmo lidar com a coisa pública. Que volte para cuidar da Casvig, mas fazendo segurança privada, e não mamando nas tetas do Estado

    Posted by Belmiro | outubro 16, 2009, 23:37
  6. Fui na Fenaostra. Cheguei por volta das 22h. Amigos que lá já estavam contaram que o JB desfilava faceiro, sorridente, e parava para falar com todo mundo. O anfitrião que o oficial não é… O show durou cerca de duas horas. Neste intervalo, devem ter citado o nome do JB umas 3 vezes, com direito a música em homenagem e tudo. Gui Pereira, por sua vez, foi mais citado, pelo menos umas 4 vezes. Propaganda é a alma do negócio. Com dinheiro dos outros então, melhor ainda.

    Posted by Aline | outubro 17, 2009, 03:36
  7. Mas na Fenaostra 2008 já não sabiam que ia haver Fenaostra 2009? Um ano não é suficiente para licitar os cento e cincoenta paus de barracas?

    Posted by Maria Aparecida Nery | outubro 17, 2009, 19:01
  8. Como têm eleições ano que vêm a unica maneira de arrumar um dinheirinho é fazer o povo “feliz”, esse IGEOF é a maior piada que eu já vi, mas esse coitado é o bode espiatório dos grandes, é só entrar no blog da festa e r uma olhada nas fotos da abertura, só têm fera! E muios ali serão candidatos a deputado ano que vêm!!!!!

    Posted by CAVALLAZZI | outubro 19, 2009, 13:14
  9. Detalhe que o que restou da fenaostra 2008, foram dívidas.
    Prova disso, é que nos primeiros dias da festa desse ano, o CentroSul ficou com toda a bilheteria para não levar prejuízo com o aluguel do espaço novamente.
    O que me irrita profundamente, é que mesmo com o orçamento altíssimo do Evento, nenhum centavo ainda foi repassado por nosso excelentíssimo Sr prefeito. O Gui nada mais é do que um pau mandado do Dário, que por sua vez, encontra-se viajando.
    Com isso, a verba da prefeitura para pagar o evento não foi liberada e dívidas e mais dívidas são acumuladas.

    Parece que Dário volta hj para Floripa. Minha esperança é que ele resolva esse impasse e pague logo todos os credores.

    Se não aparecer bufunfa nas contas de todos os trabalhadores envolvidos nos Shows [Produção, estrutura etc] até amanhã (SEGUNDA FEIRA – ÚLTIMO PRAZO) cabeças rolarão.

    Gui Pereira, espero de coração que você, como vereador suplente e responsável pelo IGEOF, tenha um pulso bastante firme, realmente bastante intimidade com Dário e dignidade de cumprir seus compromissos com quem ajudou a realizar a Festa.

    Não é justo que os erros cometidos no FESTIVAL DE INVERNO DO NORTE DA ILHA, como alguns pagamentos não efetuados, se repitam na Festa da Ostra.

    Posted by Florianopolitano | outubro 25, 2009, 16:33

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos