// você está lendo...

Pérolas do DOE

Dário, o queridinho oficial do LHS…

Que o LHS está cada vez mais encantado com o prefeito da capital, todos desconfiávamos. Mas agora temos um documento concreto dessa paixão incontida. Um documento oficial que põe a nu um caso personalíssimo e raro de favorecimento explícito.

Os adversários do amor dirão que é uma imoralidade. Mas, sejamos complacentes com os pombinhos, porque o coração tem razões que a própria razão desconhece.

Abaixo transcrevo o texto de um decreto, do governador LHS, dispensando a prefeitura de Florianópolis de apresentar certidões negativas da Casan, Celesc, Ioesc, etc… Vocês sabem, né? as prefeituras, para fazer várias coisas com o governo estadual, precisam apresentar provas de que são boas pagadoras das empresas e órgãos estaduais. Mas a capital, segundo o decreto, não precisa.

Não sei por que LHS resolveu dar essa espetacular prova de amor, nem que tipo de negócio o Dário quer fazer que precisa da dispensa das certidões, mas acredito que os prefeitos de todos os demais municípios catarinenses devem estar amuados, fazendo beicinho, mortos de ciúme. Perguntando-se por que só o queridinho da hora é que recebe tais agradinhos.

E os municípios que mantém suas contas em dia, devem estar se achando otários, idiotas e imbecis. Porque o amoroso decreto, pelo jeito, beneficia um caloteiro. O grifo é meu.

“DECRETO Nº 2.292, de 4 de maio de 2009
DOE de 04.05.09

Altera o Decreto nº 307, de 4 de junho de 2003, e o Decreto nº 1.291, de 18 de abril de 2008, e estabelece outras providências.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, usando da competência privativa que lhe confere o art. 71, incisos I e III e IV, da Constituição do Estado,

D E C R E T A:

Art. 1º Fica suspensa, temporariamente e em caráter excepcional, pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a exigência de apresentação das certidões negativas de que tratam os incisos II a VIII, do art. 3°, do Decreto n° 307, de 4 de junho de 2003, o Decreto nº 1.291, de 18 de abril de 2008 para o município de Florianópolis.

Art. 2° Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário.

Florianópolis, 4 de maio de 2009.

LUIZ HENRIQUE DA SILVEIRA
Governador do Estado”

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Naquela coletiva show da volta da Alemanha ele falou que os portugueses das marinas e resorts só precisavam de um papelinho de “nada consta”.
    Tai! Conseguiu.

    Efeito WTTC.

    O governo “já prestaram” contas do megasuperhiperevento?

    Posted by amilton alexandre | julho 10, 2009, 17:09
  2. Ave, César!
    O texto, como se lê,contraria, afronta e assassina o princípio da transparência nos atos da administração pública. E, com a agravante da dissimulação. Esses decretos que se reportam a outro obscuro e desconhecido texto legal, sem dizer extamente o que querem dizer e decretar, deveriam ser considerados nulos, por isso mesmo. Dizem, mas escondem o que querem dizer, deveriam ser banidos da adminstração pública. e com eles, seus redatores, signatários e principais arquitetos dessas arapucas armadas. Pior, que somos administrados, exatamente assim.
    abr, waltamir

    Posted by waltamir | julho 10, 2009, 19:07

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos