// você está lendo...

Pérolas do DOE

A fabulosa cornucópia…

Não me canso de admirar a capacidade que o governo LHS tem de gerar e distribuir recursos para a cultura, o esporte e o turismo. É uma fonte inesgotável de dinheiro, que certamente nos transformará em gente muito culta, muito esportiva e muito turística.

Prontos para a listinha de hoje, retirada do Diário Oficial do Estado do dia 27 de maio? Então vamos lá:

R$ 283 mil do Funcultural
Para que a Promúsica monte a ópera “Elixir do Amor”, de Donizetti. Assinam o contrato: secretário Gilmar Knaesel e Darci Brasiliano dos Santos.

R$ 200 mil do Funcultural
Para que a Sociedade Amigos da Polícia Militar (Soapem) monte a ópera “O Imigrante” (não cita o autor). Assinam o contrato: secretário Gilmar Knaesel e Mauro dos Santos Fiuza.

R$ 170 mil do Funcultural
Para que o Instituto Recriar faça o “resgate histórico e cultural da imigração alemã e influência turística em Santa Catarina”. Assinam o contrato: secretário Gilmar Knaesel e Salomão Matos Sobrinho. Esse nome não me é estranho…

R$ 100 mil do Funcultural
Para que o Instituto Recriar execute o projeto “Ações na Gastronomia”. Assinam o contrato: secretário Gilmar Knaesel e Salomão Matos Sobrinho. Lembrei! Este Salomão não é secretário na prefeitura do ViajanDário, encarregado da Susp? É, acho que é. Para sermos precisos ele é Secretário na Secretaria Executiva de Serviços Públicos (a antiga Susp), agora sob a tutela da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.

R$ 150 mil do Funturismo
Para que o Instituto Mangue Vivo faça a “Festa do Trabalhador”. Assinam o contrato: secretário Gilmar Knaesel e Paulo Rodolfo Schaeffer.

R$ 40 mil do Funcultural
Para que o Instituto Carl Hoepcke realize o 3º Simpósio sobre Imigração e Cultura Alemãs na Grande Florianópolis. Assinam o contrato: secretário Gilmar Knaesel e Anita Hoepcke da Silva.

Quando publiquei a listinha do outro dia, alguém lembrou que os recursos do governo têm destinação certa, dando a entender que provavelmente o dinheiro distribuído dessa forma não tenha sido tirado de outras áreas. É possível. Mas o que me deixa sempre preocupado é que o dinheiro desses fundos, salvo melhor juízo ou informação mais correta, é resultado de renúncia fiscal. Vem de empresas que destinam parte de seus impostos para esses fundos. Ora, se não fosse para os fundos, o dinheiro iria para o caixa único, permitindo o uso em educação, saúde e outras atividades que parecem carentes de uma graninha a mais.

E aí entra a grande sinuca de bico de todos os governos: no tesouro, a maior parte dos recursos é carimbada. Tanto por cento pra isso, tanto por cento praquilo. Sobra quase nada pra investimento e fazer o que o governo está fazendo com o dinheiro dos fundos. Portanto, os fundos são uma válvula de escape para fugir das amarras colocadas em torno do uso do dinheiro da arrecadação. E o problema, a meu ver, está na falta de critério com que a distribuição é feita (na listinha acima já dá pra notar que a boa reputação do candidato à verba não significa obter um valor maior). E, segundo percebeu até mesmo o Tribunal de Contas, na falta de controle sobre as prestações de contas.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Salomão Mattos sobrinho é irmão do Marcondes do Costão do Santinho e secretário do Continente na Pref. de Florianópolis.

    Que porra de Recriar é esse?

    Posted by amilton alexandre | junho 24, 2009, 17:06
  2. Está correto. E os fundos pra saúde, educação? Hm… os governantes tem que entender que antes do esporte, lazer e cultura, os administrados precisam estar vivos e com educação decente.

    Posted by João | junho 24, 2009, 17:23
  3. Enquanto isso….

    Procurando Caminho quer parcerias

    O secretário da Segurança, Ronaldo Benedet, reuniu-se com os coordenadores do projeto “Procurando O Caminho — Resgatando Vidas através do Esporte de Aventura”, desenvolvido pelo Padre Vilson Groh e equipe através do Centro Cultural Escrava Anastácia.

    Em discussão, a busca de parcerias com o poder público com o objetivo de ampliar o “Procurando o Caminho”, que hoje atende 75 jovens das comunidades do complexo do Monte Cristo, no continente, e o maciço do Morro das Cruz, na ilha, através da prática de surfe. Seis escolas de surfe estão envolvidas no projeto.

    A idéia é estender o trabalho para outras comunidades de Florianópolis. De acordo com o padre Vilson Groh, para ampliar o projeto seria necessário um suporte financeiro no valor de R$ 1,8 milhão por ano.

    Posted by chacal | junho 24, 2009, 18:02
  4. Pessoal, acho que essa grana aí não vem de renúncia fiscal, não.

    Posted by jonas Américo | junho 24, 2009, 20:52
  5. O Banco do Vaticano tem bilhões em seus cofres. De onde veio este dinheiro todo, ao longo da impoluta estória da igreja católica, eu suspeito, mas não afirmo. Não pode o Banco do Vaticano ajudar as ações sociais de seus membros? Na defesa do frei pedófilo parece que a igreja católica gastará 100 mil reais em honorários advocatícios…

    Posted by Ernesto São Thiago | junho 25, 2009, 01:10
  6. César, Mosquito e cia:

    Querem colaborar com os cardiologistas de nossa linda ilha? Dêem uma passada em qualquer tarde destas na Secretaria do Gilmar. Verão centenas de proponentes de projetos, de pires na mão, tentando receber seus caraminguás. Tem muita gente séria, que fez um eventinho lá na Linha Salete. Mas que não recebe um centavo há meses. Só recebe tubarão, que sabe como operar. Tem neguinho lá, em cargos de alto comando, tremendo de medo de vocês. Vale a excursão.
    E, quem sabe, uma merda daquelas dispara para o SOS Cárdio…

    Posted by João Cardoso | junho 25, 2009, 10:25
  7. E para reformar a Biblioteca Estadual não sobra grana, né?

    Posted by Carlos Henrique | junho 25, 2009, 11:46
  8. João Cardoso acabo de saber que estou sendo processado pelo Knaesel e pelo Saavedra, com o filho do Deputado Andrino de Advogado. Vou fazer um projeto

    ARENA MOSQUITO – Para botar os corruptos do governo dançando balé.

    Posted by amilton alexandre | junho 25, 2009, 23:02

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos