// você está lendo...

Vereadores

De cara limpa

A Câmara de Vereadores de Florianópolis aprovou ontem à noite, por unanimidade, o voto aberto. A partir de agora, todas as decisões daquela Casa de Leis serão tomadas nominalmente e a população poderá saber como votam e com quem votam os vereadores.

O final do voto secreto na Câmara foi resultado de uma emenda à Lei Orgânica do Município, proposta pelo vereador Jaime Tonello (DEM). Ele acredita que a identificação do voto ajudará a “valorizar os mandatos dos legisladores”. De fato, voto secreto no parlamento não tem sentido. Fica um anonimato muito confortável, facilita acertos por baixo do pano e nivela por baixo a turma toda.

Agora, então, os vereadores da capital poderão se apresentar diante daqueles eleitores mais murrinhas, que ficam cobrando isto e aquilo e exigindo a tal de “coerência”, comprovando sua trajetória com as atas das votações: “olhaqui, para de me encher o saco porque neste caso votei assim, naquele outro assim e mais adiante desta forma”. Claro que, para aqueles que gostam de fazer um agradinho a quem está no poder, ou adular os amigos de po$$es, às vezes pode ficar um pouco mais complicado de explicar. Mas, de qualquer forma, o jogo fica melhor assim, às claras.

EM TEMPO

A Câmara de Florianópolis também informa que, na mesma sessão, “foi aprovado por unanimidade projeto de lei do vereador Asael Pereira (PSB), que altera o inciso I, do artigo 45, da Lei Orgânica do Município. A alteração prevê que não perderá o mandato o vereador investido de cargo de secretário, ministro de Estado ou equivalente”. Isto já acontece com os deputados estaduais. Só se espera que não acabem considerando diretorias, gerências e outras boquinhas comissionadas como “equivalentes”, pra justificar o acúmulo.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Bem que vc tocou no assunto da CMF, assistir as sessões as vezes consegue ter momentos interessantes, principalmente quando ocorre algumas divergências de opiniões. Pois quando o presidente engata a segunda marcha e passa o trator (“vereadores que concordam permaneçam como se encontram, Aprovado”) perde totalmente a graça. Ontem teve até “bicadas” entres as (2 vereadores) esquerdas no pedido de monção de repúdio ao LHS. A bancada de oposição costuma dizer que a situação tem um “maestro”, relembrando minhas aulas de comunicação ele está mais para a la “Carmem Miranda”. Sem falar do Cordeirinho e outros personagens… Bem mais o que alguns vereadores se esqueçem é que foram eleitos pelo povo (principalmente 3 deles) e que deveriam defender mais a população do que o prefeito.

    Posted by Fabio | maio 26, 2009, 09:07
  2. Melhora um lado, escangalha o outro. E assm é a vida…

    Posted by Aline | maio 26, 2009, 11:01

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos