// você está lendo...

Crônicas

É a mãe!

Lucinha com o André e o Pedro. Foto: CV

Lucinha com o André e o Pedro. Foto: Cesar Valente

Parabéns a todas. As que têm filhos, as que não têm filhos mas exercem a função, as que sonham em ter, as que um dia quiseram mas não puderam, ou tiveram e perderam. Das relações humanas, a que a gente tem com a mãe é uma das mais complexas. É óbvio que assim seja. E é natural que, por mais comerciais que sejam os motivos de uma data como esta, a gente fique sem jeito de ignorá-la.

De vez em quando alguma mulher olha pra gente desafiadora e diz que jamais conseguiremos sentir, imaginar, viver a maternidade. Em alguns casos fazem isso orgulhosas, cheias de soberba, felizes por poderem nos colocar em nosso lugar. É, de fato, provocação à qual não temos resposta. E geralmente causada por maus tratos ancestrais. Uma espécie de troco atrasado que às vezes recebe quem não foi a causa única de tanta mágoa.

As mulheres, e as mães em especial, têm razão em verem nos homens criaturas incapazes de compreendê-las. Nem vou entrar na questão de que a maioria de nós foi educado para ser como somos por mulheres e mães, mas o fato é que a gente tem a tendência a achar que são simples essas criaturas complicadas.

A maternidade, a gestação e o parto, são fenômenos de extraordinária beleza. E os sentimentos associados a esse período (que tem começo, mas nunca termina) são igualmente interessantes e únicos. Sob qualquer ponto de vista que a gente examine o que acontece com os seres humanos ao se reproduzirem (medicina, física, química, psicologia, culinária, biologia, o que seja), temos sempre um marco, um conjunto de eventos espetaculares. Não é à toa que as mulheres se sentem o máximo, quando compreendem a extensão do que viveram ao dar a luz. Mesmo ao assumir a maternidade de quem foi parido por outrem. Ou quando recebem um abraço carregado de afeto de quem, sem ser, acabou sendo como se fosse filho.

A gente, os homens, somos criaturas relativamente toscas. Custamos para compreender e sentir algumas coisas. Mas, por favor, não nos neguem a capacidade de entender a maternidade. Nem nos afastem, por inúteis e desastrados, dos seus momentos mais grandiosos. Porque a gente, mesmo sendo amante, marido, namorado, amigo, nunca deixa de ser, também, uma espécie de filho. Incesto disfarçado. Afeto tutti-frutti. Uma complicação a mais, daquelas que torna a vida tão maravilhosa, complicada, triste e alegre.

Parabéns, companheiras. E que pelo menos hoje a gente trate vocês como deveríamos tratar todos os dias.

Lucinha com a Marta. Foto: acervo de família.

Lucinha com a Marta. Foto: acervo de família.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Obrigada pela parte que me toca. E como toca…
    Beijos
    Lúcia

    Posted by Lúcia Valente | maio 10, 2009, 09:37
  2. Cesar Valente,pai e avÔ!!!
    Parabéns pela linda mensagem. Pura emoção e tão frontal como tua escrita.
    Um abraço grande e esticado até a Lucinha,que foi uma aluna brilhante nos tempos que o Coração era tradição.

    Posted by Lélia | maio 10, 2009, 12:29
  3. Cesar permites que eu publique este texto na minha coluna Pedra de Toque,no Jornal Portuguese Times, que circula às quartas-feira em New Bedford,RI (USA) para a comunidade portuguesa?
    Se sim, por favor confirme ainda hoje?
    Obrigada e outro abraço
    Lélia

    Posted by Lélia | maio 10, 2009, 12:35
  4. Ô Lélia, que eu saiba, ainda não sou avô. Embora tenha cara de. E é claro que podes republicar a crônica.

    Posted by Cesar Valente | maio 10, 2009, 16:49
  5. cesar esse é + 1 daqueles emails q circulam por ai….q s sabe q é span…olha só,esse é da gripe suína:

    Camila, lhe enviou esta mensagem.
    Recebi esse video e me senti na obrigação em compartilhar com você pois na TV não fala a verdade sobre isso e nem explica os cuidados necessarios contra a “GRIPE SUINA” nesse video explica direitinho como evitar e se prevenir QUEM AMA CUIDA cuide-se e cuide de quem voce ama!!!! Já existem casos da gripe no Brasil mas não esta sendo divulgado para não causar pânico entra ai da uma olhada nesse video a coisa é mais séria do que parece.Não deixe de ver é pro seu proprio bem…

    CARREGANDO….

    Se voce esta tendo problemas em visualizar, entre no site e veja o video.

    veja aqui sua mensagem —> http: //portal.saude.gov.br/portal/saude/gripesuina

    abraços

    Marcos

    Posted by marcos | maio 10, 2009, 20:40
  6. …assim é fácil…

    Posted by jânio | maio 10, 2009, 20:46
  7. Marcos: e-mail é fajuto, o endereço não existe e provavelmente quem clicar no link vai ter mais incômodo do que se tivesseficado gripado.

    Posted by Cesar Valente | maio 10, 2009, 21:16
  8. Ô Cesar achei que já eras afinal sou quase bisavó…
    A minha neta já tem 17 anos.
    Que fora,desculpa amigo.
    Abração e obrigada pela permissão
    Lélia

    Posted by Lélia | maio 10, 2009, 22:07
  9. Lindo texto Cesar. Até eu me senti homenageada!
    ; )

    Posted by Aline | maio 10, 2009, 23:46

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos