// você está lendo...

Pérolas do DOE

A difícil arte de copiar e colar

O que é publicado no Diário Oficial do Estado deveria ser a expressão fiel dos atos públicos. É um jornal que tem fé pública. Vale como documento. Deveria ser levado muito a sério.

Mas parece que o governo, como um todo, está disposto a transformar o DOE numa piada. Não é suficiente a extrema dificuldade que o governo tem para colocá-lo a internet e permitir pesquisas sobre seu conteúdo (tenta desde antes de 2003, sem sucesso). Não basta reduzir o número de pontos de venda. Agora ainda se percebe desleixo com o próprio conteúdo do jornal impresso.

Vejam só: no Diário Oficial do Estado do último dia 25 de março, na página 2, há dois registros de aditivos a contratos de empresas terceirizadoras de mão-de-obra e vigilância, pela Secretaria de Estado da Administração. Atos comuns, corriqueiros. Que teriam passado despercebidos não fossem dois pequenos detalhes.

1) Quem assinava os atos, datados de 24 de março, era o secretário Gavazzoni. Ué… ele, nessa data, já era secretário da Fazenda. O Secretário da Administração agora é José Nei Alberton Ascari.

2) Os dois registros são aditivos de contratos com a empresa Ondrepsb. Só que, pela empresa, num deles, assinam Paulo e Luís Bordin, que são os diretores conhecidos. Em outro, a assinatura é do Dilmo Berger, que é conhecido como diretor da Casvig. Teria a Casvig comprado a Ondrepsb?

A explicação da Secretaria da Administração é que ocorreu um equívoco do funcionário ou funcionária responsável pela montagem do arquivo a ser enviado para publicação. Como já tem o modelo pronto, vai copiando e colando. E errou, neste caso. Deveria ter atualizado o nome do secretário e deveria ter colocado a assinatura dos Bordin, em vez do Berger.

Ah, tá. Agora, então, estamos bem arranjados. Não dá mais pra confiar nem no que está escrito no Diário Oficial. Quem sabe a gente contrata a Eadcon, do Amashta (com inexigibilidade de licitação, por notória especialização, claro) pra fazer um curso de ensino à distância para servidores públicos, para ensinar a copiar e colar, né?

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Não é cola pois a Casvig comprou a Ondrespb.
    è o que se comenta em Lages

    Posted by fernando | abril 15, 2009, 16:50
  2. Cesar vim comentar sobre outro assunto, a faixa exclusiva de ônibus na Ponte Colombo Salles. Será que agora o assunto dos “guard-rails” fica sem ação, já que os ônibus vão tampar a visão dos motoristas de automôveis não tem razão a discussão sobre a altura deles, ou não?

    Posted by Fabio | abril 15, 2009, 17:03

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos