// você está lendo...

Prefeitos

Mais mágica?

Deve ser mais um evento preparatório do festival marroquino de mágica que o governo LHS quer porque quer trazer para Florianópolis. Segundo o balancete do Fundo Municipal de Previdência, entre novembro e dezembro de 2008 “sumiram” (shazam!) uns R$ 30 milhões da conta. O contador que fez o relatório para a Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação afirma que não conseguiu descobrir onde o dinheiro foi parar.

Pra complementar a mágica, a prefeitura ainda deixou de recolher contribuições patronais que o Fundo deveria ter pago em novembro e dezembro.

Os doutos e expeditos vereadores da tal Comissão, se tiverem juízo, tratarão de seguir o conselho do contador e perguntarão ao prefeito que história é essa de fazer desaparecer dinheiro. Se o Dário estiver apenas treinando para o festival de mágica, é claro que tudo acabará em gostosa confraternização e boas risadas. Mas sempre é possível que não seja só isso.

O jornal Impacto, que começa a circular hoje, conta a história com detalhes. Aqui.

Discussão

Comentários estão desativados para este post.

  1. Pode complicar, mesmo. A vinculação da verba com controle Federal desloca a competência de eventual ação ou investigação para esfera … FEDERAL.

    Posted by LesPaul | março 19, 2009, 10:37
  2. Até nisso o Daríu tem que ser melhor que a tia. Com ela foram-se R$ 18 milhões no banco santos. Agora com ele foram-se R$ 30 milhões. Mas para onde?

    Posted by Yuri | março 19, 2009, 14:15
  3. Esse dinheiro, que é para cobrir as futuras aposentadorias dos funcionários, foram transferidos para a conta da Prefeitura para cobrir o déficit.
    Esse procedimento é vedado pela Lei da Responsabilidade Fiscal, mas como em toda Santa Catarina as Leis incômodas não valem, ficamos por isso mesmo e depois da Copa de 2014 o Tribunal de Contas vai se pronunciar propondo a reprovação das contas e a zeloza Câmara faz a sua avaliação política e aprova !

    Posted by Carlos A. | março 19, 2009, 23:00
  4. Cesar,

    Parece que a matéria que fizemos no Jornal Impacto (Suspeitas de desvio de grana envolve governo Dário Berger – documentada, diga-se de passagem) causou um verdadeiro fuzuê na Câmara dos Vereadores e na Prefeitura da Capital.

    Como prêmio pelo serviço à nossa combalida Democracia, estamos sendo proibidos de circular nas dependências da Câmara Municipal, assim como já fomos na prefeitura.

    Aliás, pedi, ano passado, ao então secretário de Comunicação, Paulo Arenhart, autorização para circular na Prefeitura e até agora nada. E lá se vão 10 meses. Ele não disse nem sim nem não. E olha que liguei pro celular dele. Bom, isto é outra coisa.

    Mas, pelo visto, nossa proibição de circulação parte de alguém que era assessor do deputado jorginho Mello (PSDB) e trocou de lugar com uma mulher que era assessora da Câmara Municipal. Parece, não tenho certeza, que ambos tem algum parentesco entre si, muito íntimo eu diria, e com o atual presidente da Câmara dos Vereadores – Gean Loureiro (que está PMDB). Este, de dia sorri como um ‘democrata’, se é que ele sabe o que é isto, e de noite manda baixar a censura na imprensa que fala a verdade. A imprensa não domesticada. A outra já está no bolso do chefe e no do chefe do chefe.

    Mas, até a próxima semana descobriremos quem manda na Câmara – o vereador Gean Loureiro ou o tal grosseiro assessor ‘fantasma’.

    Abs

    Cesar

    Posted by Cesar Laus Simas | março 20, 2009, 10:00
  5. Cesar,

    Mágica não é fazer desaparecer o grana. Mágica mesmo é fazer essa grana aparecer.

    Posted by pedro de souza | março 20, 2009, 11:46

Posts recentes

O fim de uma era
23 de maio de 2014, 17:27
Por Cesar Valente
E aí? Abandonou o blog?
6 de maio de 2014, 17:46
Por Cesar Valente
Brasília real aos 54 anos
28 de abril de 2014, 22:12
Por Cesar Valente
Beleza e crueldade
28 de abril de 2014, 22:01
Por Cesar Valente
A semana dos enigmas
17 de abril de 2014, 8:09
Por Cesar Valente

Arquivos